Total Pageviews

Thursday, June 08, 2017

A lua hoje encheu



Boa noite! A lua hoje encheu o céu de esperança clareando a noite com sua iluminação natural, linda, magnifica, grávida , irradiando magnetismo poético depois de um lindo por do sol.

Além da Lua, o restante continua igual. São dias de realidades novelescas, de inversão de valores, de rótulos vencidos, de ódios gratuitos e jornais anunciando o apocalipse final em cada caguetagem oficial dos velhas raposas que resolveram brigar pela proteína animal.

O que era favorável ontem, hoje  depende, amanhã sabe se lá. Os julgamentos seguem os velhos rituais aos inimigos os rigores da lei, aos amigos os vigores da lei. O detalhe é que são eles que fazem a leis, julgam as leis e compram as leis por decretos ou por troca de favores.

O Brasil das caravelas colonialistas hoje é o Brasil dos jatinhos e dos jeitinhos de uma elite herdeira da casa grade, dos engenhos de cana de açúcar, do ciclo do café, da era da commodities, dos presentes privativos, da boiada friboi.

O Corinthians venceu o Vasco 5 x 2  ontem e amanhã o placar, dizem será 4 x 3 para o escancaramento infringente de um Golpe sem fim.

Boa noite.  Só a poesia liberta! 

            

         


Sunday, June 04, 2017

A saída da crise é pela democracia


"A criminalização da política serve a impostores e déspotas. A crise política se resolve pela política”

Essa frase de Nelson Jobim sintetiza em palavras de Twitter um pouco do enredo da crise institucional que o Brasil atravessa desde a eleição de 2014, quando a população elegeu uma presidenta, porém a mídia e setores do estado capitaneado pelos setores financeiros e midiáticos queriam a vitória do Aécio, o mau perdedor, que pediu recontagem de votos e denunciou abuso econômico e político no TSE para cassar e Dilma. Não satisfeito e sedento pelo poder para seu Partido a qualquer custo conspirou com Cunha e Temer para o Golpe.
Para isso era preciso inventar um crime inexistente, pedaladas fiscais. Também   para isso manteve sua base derrotada mobilizada entre batuques de panelas e passeatas com camisa da seleção, custeada por empresários, apostadores de bolsa de valores, e grupos criados com a falsa bandeira do apartidarismo, o velho e bom apartidarismo dominante herdado dos portugueses colonizadores do Partido Moderador.
Mas, quem planta vento colhe tempestades. O PSDB conseguiu tirar a mulher eleita do governo e indicar seus ministros no governo golpista, inclusive o vice derrotado que virou Chanceler de uma diplomacia que reduz o Brasil a mera Colônia do submissa a um país cada vez mais isolado no cenário internacional sob o comando de Trump.
Agora os falsos moralistas foram desmascarados com a boca na botija, e o mau perdedor agora está afastado de suas funções parlamentares por conta de gravações com o dono da Friboi.
Quando políticos não fazem política, querem fazer negócios, quando negociantes querem comprar políticos, quando juízes falam fora dos autos e julgam com convicções fora da lei, quando a imprensa é parcial, as delações são seletivas, e o voto é obrigatório fica validade. O que vale é a lei da selva.
E a selva não poupa ninguém. Ela devora a todos; as armadilhas que são armadas por espertos que tentam criar atalhos para a democracia, são  aquelas que aprisionam as leis e os direitos.
Foi assim em 64 quando os espertos (Carlos Lacerda e outros) golpearam Jango e foram golpeados pelos quartéis. Está sendo assim agora quando o mundo político se desmorona a luz do dia pela disputa inescrupulosa promovida visando o poder pelo poder.
Independente de ideologias e de concepções de Estado. A democracia iniciada pelos gregos e consolidada pelo iluminismo não aceita atalhos de déspotas e tiranos que não respeitam a vontade das urnas, nem as leis constitucionais e os valores civilizatórios.

Diplomacia e política senhores! Façam POLÍTICA, um país de gente honesta não tem políticos corruptos. Seja honesto façam política! A política democrática com eleições livres é o caminho que precisa voltar aos trilhos após o desvio autoritário de um golpe parlamentar regado a champanhe e marqueteiros contratados. 

Seguidores