Total Pageviews

Saturday, May 09, 2020

Brasil em 28 de Abril de 2020.


 O Brasil registrou hoje 474 casos de morte hoje, totalizando oficialmente 5017 casos, os trágicos números ainda escondem muitos casos ainda sob análise, ou que, sem testes, foram diagnosticados por doenças respiratórias por causas indeterminadas.  

  Com a situação se agravando em vários Estados e cidades do Brasil , o regime bolsonarista, que há 4 meses ignora o vírus, sem tomar medida alguma para gerenciar a crise, muito pelo contrário chamou de gripezinha e ainda se colocou contra o isolamento social na contramão do mundo e da OMS. 

  São cerca de 76 milhões de brasileiros em condições de vulnerabilidades sociais, deste milhares lotam filas no Brasil inteiro tentando receber a ajuda, colapsando o sistema digital e físico da Caixa Economica Federal 

   Cerca de 5 milhões de pessoas com carteiras assinada foram afetados pela crise com demissão ou redução de salários.

Tuesday, April 21, 2020

A Poesia na Inconfidência Mineira

Poetas da Inconfidência



   A poesia esteve presente num dos principais movimentos de independência do Brasil. A Inconfidência Mineira,  que lutou contra a derrama, uma cobrança de impostos em ouro que a Coroa Portuguesa decretou contra toda população de Minas Gerais. 

     Dentre os poetas destacam-se Cláudio Manoel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto e muitos outros. 

    Era o tempo do arcadismo do iluminismo em oposição ao barroco absolutista, o cientifico versus o dogmatismo.

         Assistam o Vídeo 






    

Sunday, April 19, 2020

Gika Machado, a poeta do feminismo e do erotismo


Eros Volúsia Machado 
Gilka Machado com K  foi uma poeta considerada  simbolista,
feminista foi tesoureira do Partido Feminista Republicano e lutou
pelo voto feminino e foi a pioneira do  erotismo na literatura brasileira.
Premiada a melhor poeta de 1933
foi admirada por Drummond Mário de Andrade e defendida de cráticas machista
em jornais da época por Osório Duque Estrada. 


Seus versos faziam do prazer poético um ato erótico em si mesmo, 
brincando com as nuances da língua formando palavras e fazendo delas a própria 
fonte de prazer e poesia. 


Lépida e leve em teu labor que, de expressões à míngua o verso não descreve....

Lépida e leve, guardas, ó língua, em teu labor gostos de afago e afagos de sabor ...

Língua do meu Amor velosa e doce que me convences de que sou frase, que me contornas,
que me vestes quase, como se o corpo meu de ti vindo me fosse. Língua que me cativas,
que me enleias os surtos de ave estranha, em linhas longas de invisíveis teias, de que és,
há tanto, habilidosa aranha... (MACHADO, 1978, p. 178, 179) 


Na obra de Gilka Machado o sujeito feminino  é desejante e o homem normalmente
seu objeto, podemos vê sua poesia lançar desejo e sensualidade mesmo quando o elemento
masculino não se insinua.  Seus versos simbolistas transgressores de um pré modernismo
busca na ecologia metáforas para decifrar sentidos e sentimentos numa espécie de panoerotismo: : 

“Sinto pêlos no vento... é a Volúpia que passa, Flexuosa, a se roçar por sobre as cousas
todas, Como uma gata errando em seu eterno cio.”

Friday, March 20, 2020

Em forma de poesia a vacina da esperança aparece

Minha amiga Francesca, que está de quarentena na Lombardia, enviou essa poesia sobre a pandemia no sec. XIX (Tradução Livre)

Kitty O'Meary (1839-1888)

E as pessoas ficaram em casa
E leram livros e escutaram
E descansaram e fizeram exercícios
E criaram arte e tocaram
E aprenderam novas maneiras de ser
E pararam

E ouviram mais profundamente
Alguém meditou
Alguém orou
Alguém dançou
Alguém encontrou a própria sombra
E as pessoas começaram a pensar de forma diferente

E pessoas se curaram.
E na ausência de pessoas que viviam
De maneiras ignorantes
perigosas
Sem sentido e sem coração,
Até a terra começou a curar

E quando o perigo acabou
E as pessoas se viram
Eles lamentaram os mortos
E eles fizeram novas escolhas
E eles sonhavam com novas visões
E eles criaram novas formas de viver
E eles curaram completamente a terra
Assim eles também foram curados.

Seguidores